A Cidade Proibida foi declarada Patrimônio Mundial da Humanidade em 1987, tamanha sua importância na história chinesa e mundial. Depois da Itália, a China é o pais com mais patrimônios deste tipo. A Cidade Proibida está localizada na capital chinesa, Pequim (ou Beijing, em chinês e inglês) e leva este nome pois era estritamente proibida à civis.

História

Sua construção foi concluída em 1420 e seu objetivo era ser lar dos imperadores. O império chinês foi um dos mais importantes da história da humanidade. Era governado por dinastias, sendo a primeira datada de 221 a.C. e a última (que durou 268 anos) terminou em 1917, quando a China entrou em seu regime republicano. Nela governaram 24 imperadores em um período de mais de 500 anos, desde o ínicio do século XV (1420). Hoje, o país é conhecido como República Popular da China.

 

 

Com tanto tempo de história com regime político imperial, a Cidade Proibida, lar dos imperadores, se tornou um grande símbolo da história anciã chinesa e permanece sendo extremamente valorizada pelo atual presidente, Xi Jinping. Assim como outros diversos pontos turísticos do mundo, a Cidade Proibida terá sua lotação de turistas limitada em 80.000 pessoas por dia, afim de preservar o sítio e também garantir uma ótima experiência aos visitantes. Atualmente a cidade atrai cerca de 140.000 visitantes por dia, o que ocasiona filas e pouca visibilidade do interior dos impressionantes cômodos da cidade.

A cidade leva esse nome por causa da forte segurança que existia na época da China imperial. A entrada era permitida apenas a alguns conselheiros reais, herdeiros, serviçais, membros da classe militar e o imperador. Além das concubinas do imperador, seus parentes próximos e os eunucos, únicos homens permitidos perto das concubinas. A segurança era feita não só pela muralha de 3,4 km de extensão e 10 metro de altura mas também por um fosso de 6 metros de profundidade, que circunda toda a cidade.

 

 

 

Visite a Cidade Proibida

Conhecer a Cidade Proibida é uma experiência inesquecível. Ao chegar você se depara com a simbólica Praça da Paz Celestial, importante em diversos momentos da história chinesa, como na lendária foto de um chinês sozinho à frente da fila de tanques de guerra. Quando na praça, não é permitido encostar os joelhos no chão (por causa do simbolismo religioso) e é importante manter um comportamento respeitoso. O local é lotado de turistas e o exército chinês faz algumas rondas em pequenos grupos extremamente sincronizados. A segurança até a entrada da Cidade Proibida é forte e na sua entrada também. Itens potencialmente perigosos como isqueiros são proibidos.

A cidade é enorme, tem 720 mil km², com diversas áreas para meditar, jogar e beber chá. O local é repleto de decorações e esculturas em pedra impressionantes. É localizada no centro de Pequim, das 8:30 às 16:30. A visita de abril a outubro custa 60 yuan (cerca de 35 reais) e a visita entre novembro e março é 40 yuan (cerca de 23 reais). Crianças com até 1,20 metros de altura e pessoas com mobilidade reduzida têm entrada franca. 

Confira mais fotos:

 

 

 

 

 

Por Mariana Madrigali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *