A China Vistos mostra hoje as vestimentas chinesas mais tradicionais que a cultura do gigante asiático possui, as quais são importantíssima na representação dos tempos imperiais do país. Confira agora a tradição das roupas chinesas e seus significados na cultura chinesa.

 

As cores das vestimentas chinesas

Primeiramente devemos saber que o povo chinês leva muito em consideração a questão das cores e seus significados, não só quando tratamos de roupas, mas presentes e outros pertences. As cores mais escuras, como vermelho, eram historicamente mais favorecidas em relação às cores mais claras nas vestimentas chinesas tradicionais. Cores claras eram mais usadas por pessoas das classes mais baixas. Além disso, as cores eram, e ainda são, a representação da estação do ano que estava presente: verde representando a primavera, vermelho representando o verão, branco para o outono e preto para o inverno. Além disso, os chineses um senso de contraste, coordenação e combinação entre as cores, a qual pode criar novos significados.

 

Vestimentas chinesas nos tempos imperiais

 

Dinastia Tang

 

vestimentas chinesas 1

 

As vestimentas chinesas femininas dessa época possuem um estilo que lembra o Irã e a Índia, especialmente nas roupas da imperatriz, com mangas largas e um estilo “romântico”.

 

Dinastia Song

 

vestimentas chinesas 2

 

Com conceitos conservadores e mais simplistas que os demais, as vestimentas chinesas dessa época se categorizam em três: vestimentas para a Imperatriz e concubinas, trajes rotineiros e trajes de cerimônia da população em geral.

As vestimentas das damas chinesas são compostas por chemisier, túnica curta, jaqueta, colete, saia, vestido e casaco, geralmente com desenhos de flores de cores fortes, como vermelho.

As vestimentas rotineiras para os homens chineses são formadas de duas maneiras: a túnica de mangas largas e a túnica justa, com mangas justas. Os funcionários usam túnicas de cetim, e os outros a de tecido branco.

 

Dinastia Ming

 

vestimentas chinesas 3

 

As vestimentas chinesas dessa época são majoritariamente bem chamativas e com cores fortes, mais uma vez predominando o vermelho.

As chinesas da Dinastia Ming costumavam usar um tipo de echarpe com cores chamativas, chamado Xia Pei. Com medidas de 10cm de largura e quase 2m de comprimento, na sua ponta existem pingentes de pedras preciosas e ouro. As echarpes possuíam belos desenhos para demarcar as diferentes classes das grandes damas da alta classe.

 

Dinastia Qing

 

vestimentas chinesas 4

 

Para a mais famosa das Dinastias, as vestimentas chinesas da época são mais justas, as mangas mais curtas e justas, sendo mais fácil de produzir, além de serem mais confortáveis. Além disso, havia restritas leis regulando as vestimentas da população.

As mulheres, com exceção da Imperatriz, podiam usar três modelos de roupas: rotineiras, oficiais e de cerimônia. Devendo sempre seguir as leis impostas pela Dinastia. Enquanto o padrão masculino de vestimentas era apenas uma túnica e jaqueta de mandarim.

O imperador e a imperatriz possuíam várias vestimentas para diferentes ocasiões, com algumas vestimentas seguindo restritas regras, como o vestido da imperatriz, que deve ser bordado com 9 dragões (os chineses consideram o 9 o maior dos números); porém podemos perceber apenas 8, uma vez que o 9º dragão é o próprio Imperador.

 

As 3 principais vestimentas chinesas

 

Pien-fu

O pien-fu é um antigo traje a rigor de duas peças, incluindo um tipo de túnica que ia até o joelho, e uma saia que alcançava os tornozelos; para estar adequadamente vestido em certas ocasiões, a pessoa tinha de vestir uma saia.

 

Oshen-i

O oshen-i era a roupa mais pesada dos três diferentes tipos; era a roupa de ficar em casa para as pessoas comuns e o traje moderadamente formal de funcionários governamentais e intelectuais, apropriado tanto para os homens letrados quanto para guerreiros.

 

Chi- p’ao

As mulheres usam freqüentemente o chi-p’ao, uma forma modificada da moda tradicional da Dinastia Ch’ing, em ocasiões formais. Há infinitas variações de altura, comprimento, largura e ornamentação no colarinho, mangas, comprimento da saia e corte básico desta elegante e feminina moda oriental.

 

Bônus: qípáo

 

vestimentas chinesas 5

 

A origem dessa vestimenta chinesa tão bela e famosa iniciou-se aproximadamente no período da dinastia Qing, tempo no qual o mau uso, ou o não uso, de uma vestimenta poderia causar pena de morte. Essa vestimenta tornou-se um símbolo internacional da vestimenta feminina da China pelo mundo. Em muitas ocasiões, como casamento e reuniões diplomáticas, é comum o uso dessa vestimenta. Em suma, o Qipao voltou a ser um traje elegante e usado em festas e casamentos. Ele é tido como um traje único e que não exige acessórios, ou seja, elegante e prático. Os restaurantes e hotéis chineses também adotam diferentes tipos de Qipao nos uniformes, o que dá um visual elegante aos locais.

 

Também ficou fascinado com as vestimentas chinesas? Então continue acompanhando nosso blog, confira nosso site e conheça nossos serviços.

Gostou deste conteúdo? Continue conosco também no Facebook!

 

Por Leonardo Souza Silveira

 

Fonte: portaldekungfu.com; Aliexpress; DecirSilencioso.Blog; totallyhistory; Google Sites; geoatualidades2012; Wikipedia;
metropoliseventscentre.co.nz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *