Nesta semana ocorreu em Brasília a 11ª Cúpula dos BRICS. BRICS é o nome de um grupo de países emergentes ou em desenvolvimento, são eles: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Como podemos ver, esse grupo de países está presente em 3 continentes do globo e carrega consigo um grande poder de decisão e influência política e econômica.

 

História

A coordenação desse grupo de países iniciou-se informalmente em 2006 à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, organização da qual todos os países do BRICS fazem parte. A sigla foi criada pelo mercado global que buscava designar esse grupo de quatro países emergentes (a África do Sul entrou somente em 2011, até então o grupo se chamava BRIC). O objetivo era fomentar a articulação entre os líderes desses países com grande potencial de desenvolvimento econômico futuro.

O grupo hoje influi nos mais diversos assuntos e não se restringe apenas a questões socioeconômicas.

 

 

XIª Cúpula dos BRICS

Com a China sendo agora a maior potência econômica do mundo, os BRICS ganham cada vez mais importância no campo internacional. Nos últimos 10 anos foram realizadas 10 reuniões da Cúpula dos BRICS, onde geralmente se reúnem os presidentes e principais líderes dos países.

 

• I Cúpula: Ecaterimburgo, Rússia, junho de 2009;
• II Cúpula: Brasília, Brasil, abril de 2010;
• III Cúpula: Sanya, China, abril de 2011;
• IV Cúpula: Nova Délhi, Índia, março de 2012;
• V Cúpula: Durban, África do Sul, março de 2013;
• VI Cúpula: Fortaleza, Brasil, julho de 2014;
• VII Cúpula: Ufá, Rússia, julho de 2015;
• VIII Cúpula: Benaulim (Goa), Índia, outubro de 2016;
• IX Cúpula: Xiamen, China, setembro de 2017;
• X Cúpula: Joanesburgo, África do Sul, julho de 2018; e
• XI Cúpula: Brasília, Brasil, novembro de 2019.

 

A XIª Cúpula dos BRICS ocorreu na capital do Brasil, a cidade de Brasília, entre os dias 13 e 14 de novembro, no Palácio Itamaraty. O lema da cúpula em questão foi: “BRICS: crescimento econômico para um futuro inovador”. Nesta cúpula os brasileiros puderam ver um lado mais sério do presidente Jair Bolsonaro, que inclusive se retratou pelas críticas realizadas à China durante a sua campanha eleitoral, em uma reunião exclusiva.

Segundo o presidente, os brasileiros podem esperar grandes coisas da parceria entre Brasil e China nos próximos anos.

 

Por Mariana Madrigali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *