A China é um país que agrada turistas de todas as regiões e gostos. Se você gosta de luxo, aventura, natureza, tecnologia ou espiritualismo, com certeza existe uma cidade chinesa que você vai amar. Conhecidos pela cabeça careca e os trajes soltos e confortáveis (normalmente na cor vermelha), os monges tibetanos despertam curiosidade do mundo inteiro, o que atrai muitos turistas para a região.

 

A religião

Morar no topo do Himalaia é algo com grande potencial espiritual. As montanhas são consideradas verdadeiras entidades na região. O budismo é a principal religião da região do Tibete, tendo sido introduzida no começo do século VII. O budismo tibetano pode ser chamo de budismo vajrayana ou lamaísmo – Lama significa mestre, e é usado para demonstrar a hierarquia existente dentro dos templos, entre mestres e aprendizes (lembra-se do Dalai Lama?).

As pinturas e esculturas tem papel fundamental nessa religião, que tem seu poder centrado nos alunos e mestres (lamas). A formação dos aprendizes pode demorar entre 9 e 24 anos, exigindo muita disciplina. O controle da mente é exercitado através de longos períodos de meditação.

 

Crianças estudando para ser monges.

 

A tradição

Grandes mosteiros construídos em altas montanhas, muito cheiro de incenso e espiritualidade aguardam o visitante do Tibete, principalmente de sua capital. O idioma falado nessa região não é o mandarim, e sim o tibetano. A identidade construída pelo povo tibetano é fascinante, até sendo considerada mágica.

Os monges budistas são mundialmente conhecidos por sua disciplina (o que inclui não tomar banho, viver a 3 mil metros de altitude e beber muito chá preto).

 

Monges tibetanos.

 

O Tibete

É a região mais alta do mundo devido a suas cadeias montanhosas e, a capital do Tibete, Lhasa, conserva muitos elementos tradicionais da religião budista tibetana, e dos hábitos de seus monges. Enquanto outras regiões do Tibete passam por modernizações, a cidade continua em seu ritmo. No tibete existem outras etnias além dos tibetanos, os grupos étnicos lhobas e monpas também estão presentes. O pertencimento do Tibete à República Popular da China é tema de debate no mundo todo e cada país assume uma posição sobre isso. A UNESCO considera o Tibete parte da China, por exemplo.

Dalai Lama é o chefe de estado e o líder espiritual do Tibete.

 

Palácio de Potala, no Tibete, onde estão os famosos degraus de Potala.

 

Por Mariana Madrigali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *