A movimentação de estudantes do ensino superior pelo mundo tem se tornado cada vez mais comum. Os estudantes, em geral, buscam boas faculdades (que faça valer a pena o deslocamento), países com custo de vida baixo, programas de parcerias entre universidades e outras questões relacionadas à área de estudo. A China, por sua vez, é um país que costuma atrair bastante desses estudantes.

Universidades na China

Com seu desenvolvimento econômico exponencial dos últimos anos, o governo chinês passou a investir bastante na educação do país. Resultado disso são as universidade renomadas internacionalmente, como a Tsinghua, em Pequim, e a Universidade de Fudan, em Xangai. A China, sendo o país mais populoso do mundo, tem 2.000 universidades em seu território e hoje tem a maior população de universitários do mundo. No ranking das melhores faculdades do mundo, a China aparece diversas vezes.

 

Com tantas pessoas, a concorrência para a entrada nas universidades costuma ser grande, a não ser que você seja um estrangeiro. Aí o assunto muda! Estrangeiros têm diversos privilégios nas faculdades da China, como quartos individuais separados dos dormitórios lotados dos chineses. Existem cidades com grandes concentrações de estudantes universitários, como Wuhan, onde a Universidade de Hubei abriga diversos brasileiros que viajam através do Instituto Confúcio.

Universidade de Hubei, em Wuhan, na província de Wuchang.

 

As universidades chinesas costumam ter estruturas impressionantes e dimensões gigantescas, o que melhora ainda mais a experiência do estudante estrangeiro que busca infraestrutura.

 

Admissões

Atualmente, existem milhares de vagas para estrangeiros nas universidades chinesas. Vagas destinadas não só à graduação, como também mestrado, doutorado, P.h.D ou até mesmo um curso de estudo aplicado sobre o idioma ou a cultura chinesa. É possível encontrar uma lista dessas vagas no site Go Overseas. A Shanghai Jiao Tong University, por exemplo, já têm 1 aluno estrangeiro a cada 10 e é uma das 100 melhores faculdades do mundo.

Shanghai Jiao Tong University, em Xangai.

Nas universidades é comum encontrar universitários de todas as partes do mundo, desde os Estados Unidos, passando pela África, Europa e Oriente Médio. A China é um grande polo educacional na Ásia, o que justifica o sucesso desse investimento em educação superior. A maioria dos estrangeiros opta por estudar nas gigantescas cidades de Xangai, Pequim ou Hong Kong, mas existem boas oportunidades em faculdades de cidades do interior da China.

 

Cada universidade tem sua maneira de admissão de novos estudantes, mas é sempre válido checar se a sua universidade aqui no Brasil tem alguma parceria com alguma universidade na China. E se seu mandarim não é bom, não se preocupe: existe uma grande variedade de cursos ministrados em inglês!

 

Por Mariana Madrigali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *