Início de 2018: para muitos são dias de férias e bons tempos para pensar em pontos turísticos diferenciados para quem vai visitar a China. Por isso, este artigo procurará explorar uma localidade discreta e pouco abordada quando tratamos de turismo na China: a cidade de Chongqing. São bons tempos para expandir horizontes e possibilidades, não acha? Que tal descobrir mais sobre este destino inusitado? Conheça abaixo essa grande metrópole chinesa!

 

chongqing

 

Chongqing: um gigante discreto

Chongqing, ou Xunquim, é o maior e mais populoso dos quatro municípios da República Popular da China que possuem o status de províncias. É a principal cidade no sudoeste da China e uma das cinco cidades que são centros econômicos do país. Administrativamente, é um dos quatro municípios com administração direta  – os outros três são Beijing, Shanghai e Tianjin. Ter administração direta significa que são municípios diretamente controlados pelo Partido Comunista Chinês, isto é, as gestões de todos eles são feitas diretamente pelo governo central.

 

chongqing

 

As fronteiras do município de Chongqing avançam bem mais em direção às zonas rurais vizinhas do que o fazem as fronteiras dos outros três municípios-província (Pequim, Xangai e Tianjin), e boa parte do município, que abrange mais de 80.000 quilômetros quadrados, é rural.  A população de Chongqing, desde 2015, é de pouco mais de 30 milhões, com uma população urbana de mais de 18 milhões (a maior parte da população encontra-se em sua parte urbanizada). De acordo com o censo de 2010, Chongqing é o município chinês mais populoso, e também o maior município de administração direta na China. Chongqing é maior que Shanghai e Beijing em população e área, ainda que tenha poucos anos de fundação.

 

A história da antiga e da nova Chongqing

Antigamente, há mais de dois mil anos, Chongqing era capital do Reino Ba. No entanto, por estar localizada longe da Rota de Seda (importante rota de transporte comercial entre Europa e Ásia), durante a Antiguidade, a Idade Média e o começo da Modernidade, a cidade perdeu sua influência econômica. Chongqing só voltou a ter importância no século XIX, quando potências estrangeiras se interessaram pela China e resolveram trazer instalações à cidade.

Em 1938, Chongqing se transformou na capital provisória da China Nacionalista durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa (1937-1945), quando ainda pertencia à província de Sichuan. Nesse período, muitas fábricas e universidades do leste da China foram movidas para a cidade e parte da população em retirada se instalou na nova capital. Assim, em poucos anos, a população passou de 200 mil habitantes para mais de um milhão.

 

chongqing
O Grande Salão do Povo de Chongqing é uma obra de valor histórico

 

Por fim, o governo de Chiang Kai-shek fugiu de Chongqing em 1949, após a derrota na Guerra Civil Chinesa e o advento da Revolução Chinesa. Com a formação da República Popular da China, a cidade se definiu de outra forma e intensificou seus atributos de cidade grande. Foi nesse período que foram construídos grandes monumentos e obras de arquitetura ao longo da cidade, com destaque ao Grande Salão do Povo de Chongqing (não confunda com o Grande Salão do Povo de Pequim), localizado perto do Museu das Três Gargantas (dois importantes pontos turísticos que não poderiam deixar de ser citados neste artigo e que você, amante da China, deve considerar visitar).

Entretanto, com a morte de Mao Tsé-Tung em 1976, a abertura econômica e as reformas realizadas por Deng Xiaoping, a partir de 1979, diversas mudanças foram feitas gradualmente até que o município independente pudesse ser criado em 14 de Março de 1997, sucedendo a administração da cidade sub-provincial, que fazia parte de Sichuan.

 

A cidade quente e seus “hot pots”

O que ouve-se falar “por cima”, de acordo com relatos de Christine Marote, dona do blog China na Minha Vida, é que Chongqing é excessivamente quente, poluída e extensa. Esses dois primeiros fatores, segundo a autora, seriam bastante desestimulantes para turistas, caso fossem de fato o que definiria a cidade, mas, felizmente, não é o que ocorre.

Chongqing, na realidade, é famosa na China como a “cidade quente”, pois entre suas principais características incluem-se o “hot pot” (o nome desse prato típico literalmente significa “pote quente”), o clima quente e, segundo boatos populares mencionados por Christine, as “garotas quentes”, suscitando piadas de bom humor na descrição do local.

 

chongqing
O hot pot chinês é uma característica de destaque da cultura da cidade

 

Hot pot é uma sopa chinesa que contém uma variedade de alimentos e ingredientes do Leste Asiático, preparados em um panelão, e que são constantemente esquentados em cima da mesa de jantar – os locais colocam um fogareiro na mesa e um panelão de sopa. Essa panela normalmente tem uma divisória no meio, para pessoas que querem metade da sopa apimentada e a outra metade não. Dentro dessa sopa você vai cozinhando os ingredientes crus disponíveis. Sim, eles são cozidos na mesa mesmo. Os ingredientes típicos que são colocados em hot pots são carnes de vaca e de porco em fatias finas, vegetais foliares, cogumelos, bolinhos de peixe, ovos cozidos, macarrões, tofu, frutos do mar, etc. A variedade é enorme. A comida cozida geralmente é consumida com acréscimo de molho de macarrão. É um dos maiores atrativos para turistas que visitam Chongqing!

Sobre o clima quente, para analisar a questão objetivamente deve-se destacar que a cidade tem um clima subtropical de monções, característico do sul da Ásia. Os invernos são moderados, com temperaturas oscilando entre 0 °C e 15 °C (não há neve), e os verões são, como sabemos, muito quentes, e as temperaturas freqüentemente ultrapassam os 40°C, fazendo justiça ao apelido que a cidade recebeu.

 

A Hidrelétrica das Três Gargantas é o maior atrativo de Chongqing

 

 

Chongqing está situada numa península sobre o rio Yang-tsé, no centro do país, cercada por altas montanhas. Assim, é banhada por dois rios que se encontram: o Yang-tsé e o Jialing, chamados de rios de água verde (Jialing) e amarela (Yang-tsé). A cidade recebeu autonomia do governo com o propósito de desenvolver a região e a Represa das Três Gargantas. Serve como centro econômico da bacia do Yang-tsé. É um importante centro de produção e de transporte.

Construída no rio Yang-tsé, a usina hidrelétrica das Três Gargantas é a maior estação do mundo em termos de capacidade instalada (22.500 MW), superando a  “nossa” usina hidrelétrica Itaipú, localizada no Rio Paraná, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai (14.000 MW). Também, a hidrelétrica Três Gargantas possui mais de 180 metros de altura e comporta 1.4 trilhões de metros cúbicos de água por trás de mais de 2.8 milhões de metros cúbicos de concreto.

A usina foi Idealizada por Mao Tse-tung, ainda nos anos 50, para acabar com o déficit energético de Xangai. Porém, só começou a ser construída em 1993 e suas obras foram finalizadas em 2006. Com o projeto de transposição sul-norte, quando seus planos forem concretizados, o cenário reafirmará as potencialidades da maior hidrelétrica do mundo. Para ilustrar essa preocupação dos chineses, vale fazer menção a Mao Tsé-Tung, que, reconhecendo o cenário de escassez hídrica no norte chinês e a abundância ao sul e conjecturando o que viria a trazer à tona o mencionado projeto, disse em 1952:

“Há muita água no sul e pouca no norte. Por que não transportar o excesso do sul até o norte?”

 

As três gargantas enquanto pontos turísticos

 

chongqing

 

Sabendo que a maior hidrelétrica do mundo foi construída entre as três gargantas Qutang, Wu e Xiling (fazendo justiça ao nome da obra), pode-se deduzir que são tratados como pontos turísticos, certo? Pois é exatamente o que acontece. Esses locais, isto é, as três gargantas, reúnem diariamente turistas do mundo todo e é aí que o tema fica mais interessante para você, interessado em visitar a China. Vamos conhecer abaixo um pouco sobre cada uma das três gargantas.

 

  • Garganta Qutang

A Garganta Qutang é a mais curta das três, com uma extensão de 8 km, somente. Também, é a mais estreita, pois o ponto mais largo dela tem 150 metros. Ao passar pelo Portão Kuimen, que é a entrada para o desfiladeiro Qutang, ela passa entre as montanhas Chijia e Baiyan e ambas chegam a 1.200 metros de altura. Essa ambientação proporciona belíssimas vistas para você, turista.

 

  • Garganta Wu

A Garganta Wu (a Grande Garganta), é o segundo desfiladeiro do sistema de Três Gargantas, no rio Yang-tsé. Formada pelo rio Wu, está localizada entre as Gargantas Qutang e Xiling. As montanhas de ambos os lados da Garganta Wu são conhecidas como as Montanhas Wu e nelas existem 12 picos.

 

  • Garganta Xiling

A Garganta Xiling é uma série de quatro desfiladeiros diferentes. É a maior e mais a próxima da maior hidrelétrica do mundo: a das Três Gargantas. Está localizada em Zigui e Yiling, ao oeste da província de Hubei, de Xiangxi até Yichang. Xiling constitui quase a metade do comprimento de toda a região das Três Gargantas.

A Barragem das Três Gargantas foi construída em Sandouping no meio da Garganta Xiling. Antes da construção, com fortes corredeiras, Xiling era conhecida por ser o mais perigoso dos desfiladeiros para navegar. Desde a construção das barragens, a profundidade do rio aumentou de 3 metros para bem mais de 100 metros em todo o comprimento do reservatório.

 

É claro que Chongqing é um gigante discreto e silencioso, não? Talvez esse seja o momento para você, que vai passar essas férias de início de ano na China, pensar em dar uma passada por lá. Providencie o quanto antes seu visto chinês e aproveite! Com certeza você não irá se arrepender!

Gostou deste conteúdo? Continue conosco também no Facebook!

 

Por: Rafael Queiroz

Fontes: 2 a Mais, China na Minha Vida, Tiago Casagrande, Travel with Us, Instituto de Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *