O Ano Novo já começou aqui no Ocidente, não é mesmo? No entanto, em muitos países orientais, tais como a China, ele ainda não chegou. Isso porque a China segue um calendário baseado nos ciclos da lua. Não só a data do Ano Novo é diferente para os chineses, como também outras datas, tais como o Natal. Mas e o Ano Novo chinês? Como funciona? Quais são as suas peculiaridades? Confira agora!

 

ano novo chinês

 

O calendário e o Ano Novo chinês

 

ano novo chinês

 

O modelo de comemoração do Ano Novo chinês é adotado por diversos países do Oriente que seguem um calendário tradicional distinto do ocidental: o calendário chinês. Desse modo, a data do Ano Novo chinês sempre é diferente da data do calendário ocidental.

O calendário chinês é o mais antigo registro cronológico de que se tem registro na história e, por isso, adota uma metodologia mais antiga do que a do calendário ocidental para calcular e compartimentar os dias do ano em meses.

Uma característica exclusiva é que esse calendário é lunissolar, isto é, é baseado nos movimentos da lua e do sol, e considera que cada ano começa na noite da lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo quinto grau de Aquário (considerando as constelações e o nome desse signo ocidental). Cada ano possui doze lunações, acarretando em um total de 354 dias. Para não perder a sincronia com o ciclo solar (de 365), é acrescentado um “décimo terceiro mês” (menor que os demais) aproximadamente a cada três anos. Sendo assim, segundo o calendário chinês, o ano de 2018, ou 4716, começará em 16 de fevereiro do nosso calendário ocidental.

 

Relação do ano novo chinês com a astrologia

 

ano novo chinês

 

Outra característica interessante do calendário chinês é que ele valoriza bastante a astrologia, colocando-a num patamar superior ao do Ocidente, já que foi dele que surgiu o horóscopo chinês. Por isso, cada ano sempre corresponde, de modo cíclico, a um signo diferente.

Segundo uma antiga lenda chinesa, Buda convidou todos os animais da criação para uma festa de Ano Novo, prometendo uma surpresa a cada um deles. Apenas doze animais compareceram e ganharam um ano de acordo com a ordem de chegada: o Rato ou Camundongo; o Boi ou Búfalo (Vaca, na Tailândia); o Tigre (Pantera, na Mongólia); o Coelho (Gato, na Tailândia); o Dragão (Crocodilo, na Pérsia); a Cobra ou Serpente (Pequeno Dragão, na Tailândia); o Cavalo; a Cabra, o Bode ou Carneiro; o Galo ou Galinha; o Macaco; o Cão; o Porco ou Javali.

Os signos das pessoas, contudo, não são determinados pelo mês em que elas nascem, mas sim pelo ano, enquanto o mês apenas define o “animal interior” delas e, também, deve-se destacar que o signo da pessoa muda de acordo com o local em que ela nasceu (se foi no hemisfério norte, a pessoa tem um signo, e se foi no hemisfério sul, que é o caso dos brasileiros, ela tem outro). Com a vinda desse Ano Novo chinês, superando 2017, que foi o “ano do galo”, 2018 será o “ano do cão” e quem nele nascer terá esse signo.

 

As celebrações de 15 dias do Ano Novo chinês

 

ano novo chinês

 

  • No 1º dia do Ano Novo Lunar, dá-se “o acolhimento dos deuses dos céus e da terra.” As pessoas abstêm-se de comer carne no primeiro dia do novo ano, pois acredita-se que isso irá garantir uma vida longa e feliz.
  • No 2º dia, os chineses rezam para seus antepassados, bem como a todos os deuses. Acredita-se que o segundo dia é o aniversário de todos os cães.
  • O 3º e 4º dias são para os filhos prestarem homenagens a seus pais.
  • O 5º dia é chamado Po Woo. Neste dia as pessoas ficam em casa para acolher o Deus da Riqueza. Ninguém visita familiares e amigos no quinto dia, porque ele vai trazer, a ambas as partes, má sorte.
  • Do 6º ao 10º dia, os chineses visitam os parentes e amigos livremente. Visitam, ainda, os templos para rezar por boa sorte e saúde.
  • O 7º dia do Ano Novo chinês é o dia para os agricultores mostrarem os seus produtos. Estes agricultores preparam uma bebida a partir de sete tipos de vegetais para celebrar a ocasião. O sétimo dia é considerado o aniversário dos seres humanos. O macarrão é consumido para promover a longevidade e o peixe cru para o sucesso.
  • No 8º dia, o povo Fujian tem outro jantar, um reagrupamento familiar, e à meia-noite oram para Tian Gong, o Deus do Céu.
  • O 9º dia é para fazer oferendas ao Imperador de Jade.
  • Do 10º ao 12 º dia, os chineses convidam amigos e parentes para o jantar. Depois de refeições fartas, no dia 13 come-se apenas mingau de arroz simples e mostarda (soma choi) para limpar o sistema.
  • O dia 14 é para os preparativos do Festival da Lanterna, que será realizado na noite do 15º dia.
  • No 15º dia do Ano Novo chinês, realiza-se, então, o chamado Festival da Lanterna, que é comemorado à noite. Como o nome indica, as lanternas são o ponto principal deste festival, onde crianças carregam lanternas em desfiles.

 

As celebrações do ano novo chinês no Brasil

 

ano novo chinês
Comemoração do Ano Novo chinês no Bairro da Liberdade, em São Paulo.

 

Em 28 e 29 de janeiro de 2006 (1º de janeiro, segundo o calendário lunar), o Ano Novo Chinês foi apresentado pela primeira vez no Brasil, em local aberto, organizado pela JCI Brasil China, e foi batizado como 1ª Festa do Ano-Novo Chinês, com público aproximado de 160 mil pessoas.

A cada ano o público vem aumentando e as celebrações da chegada do Ano Novo chinês foram inseridas, em 2007, no calendário oficial de festividades da maior metrópole da América Latina, a cidade de São Paulo (Lei nº 14.334/07).

No Brasil, o Bairro da Liberdade, tradicional reduto da comunidade oriental em São Paulo, normalmente sedia as comemorações da chegada do Ano Novo Lunar do calendário chinês. As celebrações contam com danças e comidas típicas, apresentação de artes marciais, música e os desfiles do dragão e do leão.

Atualmente, a comemoração do Ano Novo chinês é a maior festividade de comunidades abertas do país, e, portanto, o maior evento público realizado pela comunidade chinesa no Brasil, sendo, não somente destaque na mídia nacional, mas também na mídia internacional, o que fortalece as relações entre a China e o Brasil.

 

E aí, você está pronto para o ano 4716? Nós, da China Vistos, desejamos a todos os nossos clientes e leitores um próspero Ano Novo! Continue conosco em 2018 para saber tudo sobre vistos e a China!

Gostou deste conteúdo? Continue conosco também no Facebook!

 

Por: Rafael Queiroz

Fontes: China Link Trading, Vera Luz, Epoch Times, Linha das Águas, G1, AnoNovo, JusBrasil, Nippo Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *