Antes de Viajar para a China

Antes de Viajar para a China

antes_de_viajar
Já pensou como seria diferente estar do outro lado do mundo? Viver comendo com palitinhos, comprar muitos eletrônicos e falar outra língua, que não seja o inglês? Pois é exatamente isso que muitos pensam antes de viajar para a China e acabam se chocando com a diferença cultural que o país apresenta.

A primeira preocupação que se tem que ter em mente é sobre o visto, brasileiros e europeus precisam de visto e é necessário saber qual tipo de visto será solicitado, por exemplo, existem vistos que só permitem uma entrada na China, ou seja, se decidir ir à Hong Kong e sair da China Continental, não consegue voltar sem um visto de múltiplas entradas. Também é necessária a carteira internacional atestando a vacinação contra a febre amarela.

Neste artigo alguns aspectos importantes serão apresentados e algumas dicas para quem pretende viajar a China estarão presentes também.

 

A Língua

Quase ninguém compreende o inglês no país. Ter um papel anotado com o nome dos lugares que precisar ir, onde quer comprar, endereços, TUDO deve estar escrito em chinês, porque será impossível chegar ao seu destino ou pedir algo para comprar se utilizar apenas o inglês.  Alguns lugares ainda estão acostumados com mais turistas e saber falar melhor, mas nada é 100%. O mandarim é complicado, mas as palavras iniciais, como “oi”e “obrigado”ajudam bastante na comunicação.

A Comida

Muito diferente do famoso “China in Box”, a comida por lá não é assim. Algumas são preparadas na rua, sem qualquer indicio de higiene e se quiser comer em restaurantes melhores, busque por aqueles que são mais tradicionais. Na China não é difícil encontrar redes de fast-food ou hipermercados que oferecem muitos alimentos mais parecidos com o que estamos acostumados. Ao contrário do que falam, as comidas exóticas são para os turistas, então comer escorpião ou cigarras não é o principal item da alimentação dos chineses. Em cidades maiores, há várias padarias ótimas.

Outra preocupação que nota-se é o fato da comida ser apimentada em quase todos os lugares.

 

Dinheiro

A maior parte dos lugares só aceita cartão de crédito da China. Tenha dinheiro sempre, são pouquíssimos lugares que aceitam cartão de Crédito de outro país e é muito fácil sacar dinheiro em caixas ATM.

Barganhar é uma arte na China, se não fizer isso pode até ser considerado falta de respeito.Vale tudo: diga que não quer mais, vá embora e logo o vendedor já chamará para outra negociação ou aceitará sua oferta.

 

Os chineses

É normal fumar e cuspir o tempo todo e em qualquer lugar, eles fazem isso sempre e temos que se acostumar com essa “mania”. As mulheres de lá são bem vaidosas e os jovens e crianças sempre estão tentando tirar fotos com os ocidentais ou vêm ao nosso encontro para poder falar inglês.

Os banheiros públicos são no chão, é aconselhável sempre ter um lenço umedecido ou um lenço de papel, porque é comum a falta de papel higiênico.

Os chineses são enrolados e é preciso ter paciência, eles não respeitam filas e tudo está muito lotado, na maioria das vezes. A China apesar de receber muitos turistas recebe da própria Ásia, acostume-se com os orientais nos lugares turísticos.

 

Transporte

O trânsito é uma loucura. Os táxis são bem abaixo do preço e as corridas valem a pena, uma boa escolha pra quando precisar, pois os motoristas são bem simpáticos e tentam entender nossas mímicas, entretanto ainda existem alguns que possuem taxímetros adulterados e pode acabar saindo caro.

Os trens na China são os melhores do mundo, tanto os normais quanto os de alta velocidade. Nem todas as viagens são rápidas, por isso é bom ter em conta qual dos trens é melhor para o seu perfil: os rápidos (fast trains) ou os hard sleepers (que possuem cabines com camas)

 

A internet

Alguns sites na internet são proibidos na China, como o facebook, twitter, youtube, todavia existem métodos para burlar este sistema com programas, que mudam a cada vez que o governo descobre.

 

Segurança

A China não é perigosa e é muito tranquilo fazer turismo por lá. Apesar de existir essa barreira de comunicação, da língua, os funcionários de hotéis e outros estabelecimentos são simpáticos e tentam, como podem, resolver seus problemas.

Uma ação muito recorrente que existe por lá é o “golpe do chá”: Jovens (que dizem serem estudantes) aproximam-se e conversam porque querem “praticar inglês”, perguntam sua origem e logo te convidam para tomar um chá ou café. Não aceite, é um golpe. Quando chega na tal casa de chá, cobram uns U$100 por uma xícara. Mas é bem fácil identificar as pessoas que tentam aplicar esse golpe, visto que tem um inglês muito bom, estão bem vestidas, são muito simpáticas, em 99% das vezes pedem para tirar foto com você, estão nos principais pontos turísticos e são muito boas de lábia.

Acompanhe nosso Blog de Importação e tire dúvidas conosco através do e-mail de contato: contato@chinalinktrading.com.

Nota do autor: Caso a leitura do artigo traga-lhe alguma dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário abaixo. Estamos sempre disponíveis para atendê-los!

Por Nina França– Direto de Marília, Brasil
Fonte: www.chinalinktrading.com