O Ano Novo Chinês é famoso por suas peculiaridades e exclusividades que o tornam diferente do ano novo ocidental. 2018, ou também 4716, o Ano do Cachorro da Terra, será também comemorado no Brasil pelas comunidades orientais aqui presentes, além, é claro, dos simpatizantes. Por isso, este artigo será dedicado somente para falar sobre a comemoração que encerrará as referidas festividades e que ocorrerá aqui, no Parque Ibirapuera (em São Paulo): o Festival das Lanternas.

 

festival das lanternas
Lanternas são o símbolo do Festival

 

Festival das Lanternas pela primeira vez no Ibirapuera

O ano de 2018 já começou mas, para os chineses, a comemoração do Ano Novo ainda está por vir – em 16 de fevereiro. Este será o ano 4716 do calendário chinês, representado como Ano do Cachorro. Seguindo a tradição chinesa, a comemoração será muito festiva, sendo realizada com danças típicas, desfile do dragão e do leão, shows de música chinesa, além de artes marciais.

Para marcar o fim das festividades do Ano Novo Chinês 2018, o Instituto Confúcio na UNESP, apoiado pelo Consulado da China em São Paulo, trará à capital paulista, pela terceira vez, o Festival das Lanternas Chinesas, trazendo toda riqueza cultural da China para os milhares de paulistas, descendentes chineses e radicados em São Paulo. O evento será realizado no dia 3 de março de 2018, no Parque do Ibirapuera e a entrada é gratuita.

Com o objetivo de integralizar cultura, arte e entretenimento para os milhares de visitantes do parque, o Instituto Confúcio da Unesp levará atividades artísticas e culturais durante toda a tarde, bem como workshops relativos ao Ano Novo Chinês, a língua e cultura chinesas. Além da beleza do cenário, o evento ainda conta com apresentações musicais, aulas demonstrativas de caligrafia e língua chinesa, a tradicional Dança do Leão, estandes com demonstração de acupuntura e desfile de trajes típicos chineses.

Centenas de lanternas serão colocadas no Parque do Ibirapuera e acesas no final do dia, comemorando o encerramento do Ano Novo Chinês. A programação cultural começa à tarde e acaba à noite. Um dos pontos mais esperados da festividade é a dança do dragão e do leão, que este ano promete vir maior e com mais alegoria; são dois leões e um dragão gigante, encantando ainda mais os visitantes no parque.

 

O que é, afinal, o Festival das Lanternas?

 

festival das lanternas 2

 

O Festival das Lanternas fecha as festividades do Ano Novo Chinês, depois de 15 dias de comemorações. O evento acontece todos os anos no décimo quinto dia do calendário lunar. Na China, com mais de dois mil anos de existência, esta é uma das festas culturais mais importantes. As ruas são decoradas, lanternas são penduradas por toda parte, fogos de artifício são lançados e performances artísticas são feitas por todo o país.

Segundo a história, a origem do festival vem da dinastia Han. O imperador Ming, defensor do Budismo, percebeu que alguns monges acendiam lanternas nos templos no 15° dia do primeiro mês lunar em respeito a Buda. A partir daí, ele ordenou que todos os templos e casas deveriam ter lanternas acesas nesse dia. Esse costume foi se espalhando e ganhando força, e hoje é a data mais esperada do Ano Novo Chinês.

Entretanto, uma lenda diz que a tradição de pendurar lanternas vermelhas surgiu no ano 250 antes da nossa era, apenas como uma maneira de proteger o fogo que era usado como iluminação. Hoje, elas se transformaram em objetos de decoração e são muito comuns na comemoração do Ano Novo Chinês. Outra lenda ainda diz que a origem do festival está relacionada ao Imperador de Jade, uma das representações do primeiro deus da cultura chinesa. A garça do Imperador de Jade foi caçada e morta durante um voo na terra. Em fúria por seu pássaro, o Imperador planejou uma tempestade como vingança, mas sua filha avisou à todos. Por isso, um homem sábio de uma aldeia sugeriu que todos pendurassem e acendessem lanternas vermelhas em suas casas para enganar o Imperador, para que pensassem que a aldeia estava em chamas. Uma terceira lenda diz que o festival se originou no aniversário de Tianguan, o deus taoísta de boa sorte, que coincide com a data de término do Ano Novo Chinês e, assim, as celebrações eram realizadas na esperança de trazer boa sorte ao novo ano.

Na China, o Festival das Lanternas acontecerá no dia 2 de março, um dia antes da comemoração aqui no Brasil.

 

As danças do Dragão e do Leão

As danças do Dragão e do Leão são mito tradicionais na cultura chinesa e extremamente comuns nas comemorações do Festival das Lanternas. Saiba mais sobre cada uma delas abaixo!

 

Dança do Dragão

 

festival das lanternas

 

Na China, ocasiões de bom augúrio – como o Ano Novo Chinês, abertura de lojas e residências, e festivais – geralmente incluem danças com fantoches de dragão, até em carros alegóricos. Estes fantoches são feitos “sob medida” de pano e madeira e manipulados por uma equipe de pessoas. Elas carregam o dragão com varas no centro de atração e executam movimentos coreografados ao acompanhamento de tambor e música.

Os dançarinos levantam, mergulham, empurram e movem a cabeça, que pode conter as características animadas controladas por um dançarino e, às vezes, é equipada para soltar o fumo dos dispositivos pirotécnicos. A equipe de dança imita os supostos movimentos deste espírito do rio de maneira sinuosa, ondulada. Os movimentos tradicionais no espetáculo simbolizam papeis históricos dos dragões que demonstram o poder e a dignidade. A dança do dragão é um destaque das celebrações Ano Novo Chinês, incluindo o Festival das Lanternas, espalhado pelo mundo inteiro em bairros de comunidades chinesas.

Acredita-se que os dragões trazem boa sorte às pessoas, que é refletida em suas qualidades, as quais incluem o poder, a dignidade, a fertilidade, a sabedoria e o bom augúrio . A aparência de um dragão é assustadora e audaciosa, mas tem uma disposição benevolente e se transformou, em algumas ocasiões, num emblema para representar a autoridade imperial.

 

Dança do Leão

 

festival das lanternas

 

A Dança do Leão é especialmente popular na cultura chinesa, com uma história que remonta a mais de mil anos. Existem vários estilos de Dança do Leão, mas a mais popular são a nortista e a sulista. A dança nortista se originou nas regiões setentrionais da China, onde era usada para o entretenimento da corte imperial.

O leão nortista é geralmente de cor vermelha, laranja e amarela (às vezes com pelagem verde para a leoa), é de aparência desgrenhada e têm uma cabeça dourada. A dança nortista é muito acrobática e é realizada principalmente como entretenimento. A dança do leão sulista é de natureza mais simbólica. Ela é realizada geralmente como uma cerimônia para exorcizar espíritos maléficos e para invocar sorte e felicidade. O leão sulista exibe uma vasta variedade de cores e tem uma cabeça peculiar com grandes olhos, um espelho na testa e um chifre único no centro da cabeça.

Uma demonstração interessante que ilustra a Dança do Dragão e do Leão é o vídeo abaixo de um evento realizado pelo Instituto Confúcio da UNESP:

 

 

Bolinhos de arroz: os maiores atrativos gastronômicos do Festival das Lanternas

O Festival das Lanternas também possui seus atrativos gastronômicos: os bolinhos de arroz. Para descrever especificamente, é um bolinho de farinha de arroz glutinosa, recheado com diferentes sabores, que incluem açúcar, pétalas, gergelim, pasta de feijão adocicado e pasta de jujuba rosa. Alguns não têm recheios. Pode ser cozido, frito ou cozido no vapor, e cada um tem um sabor único, além de serem muito populares. Em resumo e em geral são bolinhos de arroz doce.

 

festival das lanternas
Bolinhos de arroz deliciosos que encerram o Ano Novo Chinês!

 

O Yuanxiao, ou Tangyuan, é o símbolo deste festival, pois representa a união da família. Comer Yuanxiao tornou-se parte essencial do Festival. Sua forma redonda tem o significado de reunião, harmonia e felicidade. Durante a noite do Festival, membros da família se reúnem para provar Yuanxiao e apreciar a lua cheia.

 

Su Yang animará o Festival das Lanternas com folk chinês

Pela primeira vez no Brasil, o cantor Su Yang, conhecido na China como um dos mais expressivos no segmento de “folk rock”, encerrará o Festival das Lanternas com uma apresentação recheada de surpresas e o melhor da música pop chinesa.

Su, de 47 anos, escreve canções sobre o cotidiano, o amor e lendas chinesas antigas. Algumas de suas músicas são apenas melodias com letras curtas e pouco presentes, nas quais o instrumental reina. Su é um dos mais populares artistas na cena indie chinesa.

Veja abaixo uma das mais famosas músicas do cantor Su Yang:

 

 

Informações técnicas e programação

Informações técnicas

Data: 03 de março de 2018

Horário: a partir das 15h

Endereço: Parque do Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral – Vila Mariana, São Paulo – SP

 

Programação

Desfile das Roupas Chinesas: 18h30 – Palco Principal

Discurso do Consul da China e Autoridades presentes: 19h00 – Palco Principal

Dança do Leão e do Dragão: 19h20 às 20h

Show de Su Yang: 20h às 21h

 

Entrada Gratuita

 

E aí, foi convencido a ir ao Festival das Lanternas? Se estiver na cidade de São Paulo, não perca a oportunidade de ir à festa! E não se esqueça que, para comemorar o Festival no local de onde se originou, na China, você pode ir ao gigante asiático com a ajuda da China Vistos. Entre em contato conosco, tire suas dúvidas e o seu visto chinês e boa viagem!

Gostou deste conteúdo? Continue conosco também no Facebook!

 

Por Rafael Queiroz Alves

Fontes: Instituto Confúcio, China Daily, China na Minha Vida, Catraca Livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *